Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um ar de sua Graça

Uma cesta para as revistas

IMG_8187.jpg

 

Achei que seria uma rica ideia fazer uma cesta. Uma cesta em trapilho.


As cestas são sempre uma boa solução para guardar revistas, os últimos livros que se andam a ler ou que estão em lista de espera ou para guardar a mantinha que aconchega nas noites de inverno.


Como me sobrara uns metros das cores verde e branca da famosa carpete que referi no post anterior, decidi aproveitá-las.


Não segui qualquer modelo que tivesse visto. Fui simplesmente fazendo. Fazendo e desmanchando, fazendo e desmanchando até verificar que o diâmetro do fundo tinha as dimensões que pretendia.


Mas a cesta estava a levar mais fio do que eu imaginara. Apercebi-me que o trapilho de que dispunha não chegava, nem de perto, nem de longe para concluir a cesta.
Decidi juntar-lhe outra cor, neste caso cor de morango por me parecer uma boa combinação com o branco e com o verde e se harmonizar com os tons da decoração da sala.


Mas desta vez já sabia onde procurar…Fui à loja dos chineses aqui ao lado.

 

IMG_8186.jpg

 

Podem também seguir-me no Instagram!

 

 

 

Uma carpete em trapilho

IMG_9072.jpg

 

A minha filha precisava de uma carpete. De preferência a custo zero. E assim sendo, a mãe entra em acção. Dá a mão-de- obra e fornece o material.

Sugeri uma carpete em trapilho. Nunca tinha trabalhado com trapilho e estava com curiosidade em experimentar.

 

A interessada concordou.

Escolhida a cor pus-me em campo à procura do fio. Nada! Nas retrosarias onde costumo fazer compras aqui em Setúbal não vendiam.

Recordava-me de ter visto à venda na retrosaria do El Corte Inglês...

E lá vou eu, de propósito, a Lisboa, ao El Corte Inglês… Compro quatro novelos e a menina assegurou-me que chegava e sobrava. E, simpaticamente, ofereceu-se para receber o novelo excedente caso não precisasse dele.

E lá venho eu toda contente.

E toda contente me sinto ao constatar que trabalhar com trapilho é uma coisa mesmo boa, o trabalho cresce, cresce num instante!

Só que os quatro novelos não chegaram…

E lá volto eu, de propósito, ao El Corte Inglês… Mas a cor pretendida estava esgotada…!!!

Amavelmente, a menina mandou vir e ficou com o meu contacto para me avisar quando chegassem mais novelos.

Quinze dias depois telefonam-me. Os novelos tinham chegado. E lá vou eu outra vez, de propósito ao El Corte Inglês.

Terminado o trabalho e apreciado no chão do escritório da minha filha, faço contas… Com tantas idas e vindas, fio, agulha, gasolina, portagens, estacionamento, esta carpete está quase ao preço … de uma em Arraiolos!

Dias depois, passo por uma loja de chineses… e na montra rolos e rolos e rolos de trapilho de todas as cores… mesmo aqui ao lado de casa…!

 

IMG_9070.jpg

 

 

Podem também seguir-me no Instagram!